Ti Alfredo Bernardino Versão para impressão
Escrito por Sérgio   
Quarta, 13 Novembro 2013 13:36

Faleceu na passada terça-feira, dia 11 de Novembro o Ti Alfredo Bernardino.
A nossa página apresenta a todos os familiares e amigos os mais sentidos pesares.
Como homenagem ao Ti Alfredo pelo seu grande contributo para a nossa terra, reproduzimos aqui, na íntegra, o discurso proferido pelo antigo presidente da junta, José Romão, na festa em sua homenagem no Centro de Solidariedade Social de Cebola, que expressa bem o sentimento e a amizade que todos nutriam por ele.

 


"Homenagem ao Ti Alfredo Bernardino
São Jorge da Beira, 27 de Julho de 2013

 

Hoje é um dia especial para todos nós aqui, é o dia que escolhemos para estar com o Ti Alfredo Bernardino, merecedor de reconhecimento público pelo seu empenho, entrega e dedicação à nossa aldeia.

O Ti Alfredo foi, durante largos anos, reconhecido entre aqueles que com ele trabalharam ou colaboraram na qualidade de Tesoureiro da Junta de Freguesia, Membro da Assembleia de Freguesia, Membro Fundador do Centro de Solidariedade Social (onde ocupou vários cargos: tesoureiro, presidente da Assembleia), Tesoureiro do Clube Recreativo Operário Estrela da Serra, Membro Fundador da Associação Filarmónica e Músico, Tesoureiro do Sagrado Coração de Jesus.

Eu, pessoalmente, sinto-me honrado e privilegiado por ter trabalhado ao seu lado 16 anos na Junta e cerca de 12 aqui nesta Casa.

O seu sentido e espírito de missão, a sua humildade, o seu fino trato, a sua bondade e a sua integridade são sinais que ficam para o futuro, de um cidadão que a todos orgulha e que deixa marcas fortes em todos os que tiveram o privilégio de consigo privar.

Tenho que recordar aqui alguns episódios que dizem bem da pessoa humana e sensível que é:
i) Tinha a preocupação de pagar os salários aos funcionários da Junta antes do dia 1… e muitas vezes até bem antes do dia 1. Receando que estivessem a passar dificuldades, ia adiantando a paga, e às vezes até do bolso dele!!! (Há aqui testemunhas).
ii) Adiantou dinheiro do próprio bolso para a construção do pavilhão da Capela e do Centro de dia. Esperou anos para o reaver e não recebeu quaisquer juros.
iii) Aos fornecedores, tinha também a preocupação de pagar quando recebia a mercadoria e, caso assim não fosse, telefonava logo para agendar o pagamento como se de uma urgência se tratasse.

Caro Ti Alfredo, por tudo isto e muito mais ainda que ficou por contar, temos de si uma recordação muito grata e orgulhosa.
A maior admiração, estima e gratidão é o mínimo que me ocorre no dia de hoje e estou certo que represento aqui o sentimento de todos os que aqui estão e outros que gostariam de estar mas não puderam.

Fica aqui o testemunho e uma lembrança simbólica, minha e da Ilda, com um abraço sentido. Mais do que uma equipa, fomos e somos uma Família.
Obrigada por tudo, Ti Alfredo, e que Deus lhe dê muita saúde, tanta quanto você ajudou o nosso povo!

José Romão
Centro de Solidariedade Social SJB, 27-07-2013"

O nosso obrigado à Vanda Pacheco por nos ter facultado o texto.